Coronavírus passa a ter cobertura de seguros de vida para doença e morte

A ideia é que o pagamento da indenização seja efetuado no prazo máximo de 10 dias corridos.

Divulgação

O Senado federal aprovou, na última quarta-feira (20/05), o Projeto de Lei (PL) nº 2.113/2020, de autoria da senadora Mara Gabrilli, que determina a inclusão das mortes decorrentes da pandemia de coronavírus na cobertura dos seguros de vida ou invalidez permanente.

A medida também se aplica à assistência médica ou hospitalar para os planos de saúde nos casos de infectados pela Covid-19. De acordo com o projeto, isso inclui as apólices de seguro já celebradas e essa alteração proposta não pode resultar no aumento do preço do seguro pago.

A ideia é que o pagamento da indenização seja efetuado no prazo máximo de 10 dias corridos, contados a partir da data de entrega da documentação comprobatória, e que haja um parcelamento do débito do consumidor após o fim da calamidade pública.

Para a especialista em direito médico Paula Moura, o tema é sensível e a maior preocupação do setor é a base atuarial do mutualismo em que se fundamenta o seguro.

“É importante averiguar os impactos que essa mudança legislativa vai causar em relação ao fundo mutual, já que não foram feitos os cálculos atuariais considerando esses riscos da pandemia, pois, em regra, nos contratos em geral de seguro de vida existe uma cláusula contratual que exclui os riscos causados por epidemia ou pandemia declaradas dentro dos órgãos”, explicou Paula.

De acordo com a especialista, a grande preocupação é de como isso vai afetar o setor securitário.

Boletim desta segunda traz mais 113 novos casos positivos de coronavírus no Tocantins; Total chega 2696

O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) trouxe nesta segunda-feira, 25, mais 113 novos casos confirmados da Covid-19 no Tocantins. No Lacen (105) e por testes rápidos (8).

Os novos casos são de Araguaína (77), Araguatins (06), Darcinópolis (01), Filadélfia (02), Goiatins (03), Guaraí (03), Itaguatins (04), Nazaré (01), Palmas (07), Porto Nacional (02), Sampaio (03), Santa Fé do Araguaia (01), Tocantinópolis (02) e Xambioá (01).

Atualmente, o Tocantins apresenta 2.696 casos no total, destes, 732 pacientes estão recuperados, 1.906 pacientes estão ainda em isolamento domiciliar ou hospitalar e 58 pacientes foram a óbito.

Os dados contidos no boletim são consolidados com resultados de exames realizados no Lacen e notificações recebidas dos municípios até as 23:59h do último dia.

O Estado possui uma plataforma onde todos podem acompanhar os números da Covid-19 no Tocantins: http://coronavirus.to.gov.br

Auxílio Emergencial: Caixa credita nesta segunda benefício a mais 7,8 milhões de trabalhadores

Veja o calendário do Auxílio Emergencial.

Caixa Econômica Federal (CEF) credita nesta segunda-feira (25) novos lotes do Auxílio Emergencial, tanto da primeira parcela, para novos aprovados, quanto da segunda, para quem recebeu a anterior até 30 de abril. Ao todo, o benefício será pago a 7,8 milhões de trabalhadores, segundo o banco.

Veja quem recebe nesta segunda:

  1. Segunda parcela: 5,2 milhões trabalhadores inscritos no Cadastro Único ou que se cadastraram através do aplicativo e do site, e que receberam a primeira parcela até 30 de abril, nascidos em setembro e outubro
  2. Segunda parcela: 1,9 milhão de trabalhadores beneficiários do Bolsa Família, cujo NIS termina em 6
  3. Primeira parcela: 700 mil trabalhadores do novo lote de aprovados do benefício, nascidos em agosto

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

Depósito em poupança digital e restrição para saque e transferências

Para os beneficiários que vão receber a segunda segunda parcela e não fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos trazem mais restrições: todos vão receber por meio de conta poupança digital da Caixa – mesmo quem recebeu a primeira parcela em outra conta.

Além disso, a poupança digital não vai permitir transferências inicialmente – apenas pagamento de contas, de boletos e compras por meio do cartão de débito virtual. Transferências para outras contas e saques só serão liberados a partir de 30 de maio (veja o calendário ao final da reportagem).

Primeira parcela para novos aprovados

A primeira parcela para esse novo grupo será creditada na conta escolhida pelo beneficiário, da forma como receberam os primeiros beneficiários: nas contas da Caixa, na Poupança Social Digital ou em contas de outros bancos. Esses beneficiários também poderão fazer o saque em espécie do auxílio na data da liberação.

Veja como ficou o calendário de pagamento da 1ª parcela para novos aprovados:

  • 19 de maio (terça): nascidos em janeiro
  • 20 de maio (quarta): nascidos em fevereiro
  • 21 de maio (quinta): nascidos em março
  • 22 de maio (sexta): nascidos em abril
  • 23 de maio (sábado): nascidos em maio, junho ou julho
  • 25 de maio (segunda): nascidos em agosto
  • 26 de maio (terça): nascidos em setembro
  • 27 de maio (quarta): nascidos em outubro
  • 28 de maio (quinta): nascidos em novembro
  • 29 de maio (sexta): nascidos em dezembro

Calendário da 2ª parcela

O calendário do pagamento da 2ª parcela do Auxílio Emergencial começou na segunda-feira (18) e seguirá até 13 de junho. O calendário da terceira parcela, que estava prevista para maio, continua sem definição.

O calendário da segunda parcela vale apenas para quem recebeu a primeira parcela até 30 de abril. O governo não informou quando vai pagar a segunda parcela para quem receber a primeira depois desta data.

São 3 calendários:

  1. um para recebimento em poupança social
  2. um para saque em espécie para beneficiários do Bolsa Família
  3. um para saque em espécie para poupança social e transferência de recursos

VEJA OS CALENDÁRIOS

1. Calendário para depósito em poupança social

 — Foto: Economia G1
— Foto: Economia G1

2. Calendário para pagamento aos beneficiários do Bolsa Família

 — Foto: Economia G1
— Foto: Economia G1

3. Calendário para saque e transferência da poupança social

Auxílio Emergencial segunda parcela - saque e transferência da poupança social — Foto: Economia G1
Auxílio Emergencial segunda parcela – saque e transferência da poupança social — Foto: Economia G1

Balanço

Até o sábado (23), a Caixa Econômica Federal (CEF) já havia pagado R$ 85,5 bilhões entre primeira e segunda parcelas do Auxílio Emergencial, para 55,1 milhões de beneficiários.

Ainda segundo a Caixa, foram processados pela Dataprev até este sábado 101,2 milhões de cadastros, dos quais 59 milhões foram considerados elegíveis – destes, 19,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família, 10,5 milhões do Cadastro Único e 25,4 milhões de trabalhadores que se inscreveram por meio do site e do aplicativo do programa.

Outros 4,8 milhões de cadastros feitos pelo app e site estão em reanálise, e 4,9 milhões ainda passam pela primeira análise.

Número de desocupados e desempregados no Tocantins subiu no primeiro trimestre de 2020, de acordo com IBGE

O número de desempregados também cresceu. Desde o início do ano até março deste ano, 21 mil pessoas com carteira assinada foram demitidas no estado.

Divulgação

O número de desocupados aumentou no Tocantins nos três primeiros meses deste ano. Segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 80 mil pessoas estavam sem nenhum tipo de trabalho até o final de março, 11 mil a mais do que 2019.

São chamados de desocupados as pessoas que não estão trabalhando, mas tomaram alguma providência efetiva para encontrar trabalho e estão disponíveis para assumi-lo, caso encontrem, segundo o IBGE.

O número de desempregados também cresceu. Desde o início do ano até março deste ano, 21 mil pessoas com carteira assinada foram demitidas no estado. Segundo o supervisor do IBGE no Tocantins, essa pesquisa ainda não reflete a crise econômica causada pela pandemia.

“Nesse momento, as informações que são captadas referem-se ao primeiro trimestre do ano de 2020, ou seja, ela tem mais a ver com a sazonalidade do mercado, com as festas de fim de ano, que contratam, que geram mais ocupação, mais empregos, e que no trimestre seguinte, essas pessoas deixam de ter esse emprego, o que afeta as informações e os dados apresentados”, explicou o supervisor do IBGE, Paulo Ricardo Amaral.

Resoluções aprovadas pelo TSE contribuíram para atualização, aprimoramento e agilidade do processo eleitoral

Na gestão da ministra Rosa Weber na Presidência, Tribunal publicou diversas resoluções. Também foram criados GTs para aperfeiçoar e atualizar a prestação de serviços de competência da JE.

Divulgação

Além da atribuição jurisdicional, que é inerente aos órgãos do Poder Judiciário, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acumula a função administrativa, que se reflete no processo de organização e execução das eleições, e a função normativa, por meio da qual a Corte regulamenta a legislação eleitoral, a fim de garantir a sua fiel execução. Durante a gestão da ministra Rosa Weber à frente do TSE, além das normas que regerão as Eleições Municipais 2020, foram publicadas diversas resoluções, sobre os mais diversos temas, no âmbito eleitoral, cabendo o destaque de sete dessas resoluções. Também foram constituídos vários Grupos de Trabalho (GTs), que vêm elaborando propostas para aperfeiçoar e atualizar a prestação de serviços de competência da Justiça Eleitoral. A ministra deixa a Presidência da Corte Eleitoral no dia 25 de maio, data em será empossado no cargo o ministro Luís Roberto Barroso.

Entre as normas aprovadas pelo Plenário da Corte Eleitoral durante a gestão da ministra Rosa Weber, estão as Resoluções nº 23.595/2019 e nº 23.596/2019, de relatoria da própria presidente do Tribunal. A primeira possibilita o aproveitamento dos bancos de dados biométricos de outros órgãos, como os Departamentos de Trânsito (Detrans) e a Polícia Federal (PF), para a identificação dos eleitores. A segunda determina a implementação do Sistema Filia, que, entre outras atribuições, passará a processar instantaneamente o registro das filiações partidárias.

A presidente do TSE também relatou os processos que culminaram na publicação da Resolução nº 23.597/2019, que teve como objetivo assegurar maior clareza, transparência e segurança no processo de elaboração das resoluções pela Corte, e da Resolução TSE nº 23.598/2019, que instituiu as sessões de julgamento por meio do chamado Plenário Virtual, conferindo maior agilidade à prestação jurisdicional da Corte Eleitoral.

Com as alterações na legislação eleitoral acerca das finanças dos partidos políticos, o TSE também aprovou, na Presidência da ministra Rosa Weber, a Resolução nº 23.604/2019, de relatoria do ministro Sérgio Banhos. Essa norma estabelece, entre outras determinações, a obrigatoriedade de a prestação de contas pelos partidos e sua divulgação no site do Tribunal Superior Eleitoral, ocorrer em tempo real, permitindo, assim, um mais efetivo controle social sobre a movimentação financeira das agremiações, as quais recebem recursos públicos do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC).

Fruto da atuação de dois Grupos de Trabalho (GTs) instituídos pela ministra Rosa Weber, duas minutas de resoluções foram recentemente aprovadas e aguardam a publicação no Diário de Justiça Eletrônico (DJe) do TSE. Uma delas, de relatoria da própria presidente, disciplina a implementação, em toda a Justiça Eleitoral, da decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 6032, que considerou inviável a suspensão, sem um procedimento específico, de órgãos partidários regionais ou municipais que tenham tido suas contas, anuais ou de campanha, julgadas não prestadas. Essa norma determina o levantamento de todas as suspensões que porventura tenham sido determinadas na vigência da compreensão anterior à decisão do STF, afastando, assim, eventuais restrições à participação nas Eleições Municipais em decorrência dessas decisões.

Já a outra resolução, apresentada por grupo de trabalho coordenado pelo ministro Og Fernandes e aprovada sob a relatoria do ministro Luís Roberto Barroso, regulamentou a implementação do entendimento do STF no Inquérito 4435, que estabeleceu a competência da Justiça Eleitoral para o processamento e o julgamento dos crimes eleitorais e dos comuns que lhe forem conexos, a exemplo dos crimes de corrupção, de lavagem de dinheiro, de evasão de divisas, entre outros.

Grupos de Trabalho

A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, instituiu Grupos de Trabalho que estudam diversos temas no âmbito do Direito Eleitoral e da organização do Tribunal, para, assim, instruir a elaboração de normas que busquem aperfeiçoar as atividades desempenhadas pela Justiça Eleitoral.

Um dos GTs, coordenado pelo ministro Luís Roberto Barroso, ficou incumbido de elaborar as propostas de reforma do sistema eleitoral e da legislação eleitoral que foram encaminhadas pelo TSE ao Congresso Nacional.

Já o ministro Edson Fachin conduziu os trabalhos do GT criado para identificar os conflitos na norma eleitoral decorrentes das reformas eleitorais e, assim, propor a sua devida sistematização. O resultado desse trabalho foi a chamada Coleção SNE, de nove volumes, disponibilizada para consulta no Portal do TSE.

Também foram criados GTs com foco no combate à desinformação e no incentivo à participação feminina na política. Como resultado da atuação desses grupos, foram instituídos, respectivamente, o Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020 – tendo como parâmetro a vivência com relação ao tema nas Eleições Gerais de 2018 – e a Comissão Gestora de Política de Gênero do TSE (TSE Mulheres).

Outros Grupos de Trabalho estudaram a normatização de procedimentos para execução ou cumprimento de decisões proferidas no âmbito da Justiça Eleitoral, sob a coordenadoria do ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto; do procedimento a ser seguido, no âmbito de toda a Justiça Eleitoral, para o cancelamento do registro de partido político ou a suspensão da anotação de diretórios regionais e municipais que tenham tido suas contas julgadas não prestadas, nos termos do que decidido pelo STF na ADI 6032; além da regulamentação da utilização de assinatura eletrônica no apoiamento de eleitores à criação de partidos políticos.

No âmbito interno, também há GTs encarregados de desenvolver propostas que confiram maior eficiência aos trabalhos desenvolvidos pelo TSE. Assim, por exemplo, foram instituídos Grupos de Trabalho com a finalidade de aprimorar procedimentos e sistemas relativos às prestações de contas, anuais e de campanha eleitoral, com aplicação já nas Eleições Municipais de 2020.

Outros dois GTs, por sua vez, cuidam de preparar a Comunicação do Tribunal para o pleito deste ano. Um deles realiza estudos para planejar as ações de Comunicação relativas ao pleito, e o outro elabora propostas de novas linhas de ação do Tribunal sobre desinformação e eleições.

Por fim, em busca de conferir ainda mais transparência e auditabilidade ao sistema eletrônico de votação que é utilizado no país, a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, instituiu uma comissão para estudar a viabilidade da publicação, na internet, do código-fonte do conjunto de software do ecossistema da urna eletrônica. Com a medida, qualquer cidadão poderá fazer a análise que julgar adequada sobre o software e, assim, propor aperfeiçoamentos por ocasião dos Testes Públicos de Segurança do Sistema Eletrônico de Votação, que são realizados antes de cada eleição ordinária, preferencialmente no segundo semestre dos anos que antecedem os pleitos.

RG/LC, DM

Com 52 mortes, Tocantins chega a 2591 infectados pela Covid; veja as 81 cidades afetadas

A Secretaria Estadual de Saúde (SES), acaba de divulgar nesto domingo (24), um novo boletim atualizando os dados sobre casos de Covid-19 no Tocantins.

A SES informa que neste domingo, 24, foram contabilizados 162 casos notificados para Covid-19, registrados em: Alvorada (1), Araguaína (50), Araguatins (2), Augustinópolis (1), Colinas do Tocantins (5), Darcinópolis (23), Esperantina (1), Formoso do Araguaia (1), Goiatins (2), Gurupi (6), Miracema do Tocantins (2), Monte do Carmo (2), Nova Olinda (5), Palmas (18), Palmeiras do Tocantins (3), Paraíso do Tocantins (3), Porto Nacional (1), São Miguel do Tocantins (1), Tocantinópolis (10), Wanderlândia (2) e Xambioá (23).

A Secretaria esclarece que o banco de dados do Estado é dinâmico, em virtude do fechamento das investigações epidemiológicas, que alteram principalmente locais de residência dos casos positivos, trazendo modificações diárias no acumulado dos municípios e no total geral do Estado.

Desta forma, hoje o Tocantins contabiliza 2.591 casos confirmados da doença, destes, 656 pacientes estão recuperados e 1.883 estão ainda ativos, além de 52 óbitos.

Confira abaixo detalhes sobre os novos casos:
Novos casos positivos por faixa etária

• 0 a 09 anos: 06
• 10 a 19 anos: 05
• 20 a 39 anos: 83

40 a 59 anos: 51
• 60 a 69 anos: 09
• 70 e +: 08

Perfil dos exames realizados
Lacen RT-PCR: 119 positivos/375 testes realizados
Testes rápidos: 43 positivos

Óbitos Tocantins

• Paciente do sexo masculino, 81 anos, residente de Xambioá, sem comorbidades,
faleceu no dia 23 de maio em São Geraldo, Pará.

Caso confirmado de outro Estado

Foram diagnosticados no Tocantins 04 casos positivos do novo Coronavírus (Covid- -19) para os estados de Maranhão, Pará e Sergipe.

O Estado possui uma plataforma onde todos podem acompanhar os números da Covid-19 no Tocantins: http://coronavirus.to.gov.br

Divulgação

5 dicas para escolher melhor os amigos

Embora acreditemos que a amizade seja produto do acaso, podemos realizar ações que nos permitam escolher conscientemente os nossos amigos. Saiba mais a seguir.

Divulgação

A amizade é um dos relacionamentos interpessoais mais importantes, mas também é aquele em que podemos experimentar as maiores decepções. Às vezes, depois de anos de relacionamento com uma pessoa, ela pode nos decepcionar ou, de repente, podemos nos dar conta de que são tóxicas. Muitas vezes nos queixamos porque não conseguimos encontrar amigos de verdade. Se você estiver nessa posição, talvez seja o momento de aprender a escolher melhor os amigos.

Hoje, graças à tecnologia, é muito mais fácil fazer amigos, ou pelo menos pensamos assimOs resultados de uma pesquisa da revista Time revelaram que muitas pessoas não têm amigos íntimos. Talvez o motivo seja o fato de que não sabemos escolher os nossos amigos. Então, vamos ver algumas dicas que podem nos ajudar.

Divulgação

Conselhos para escolher melhor os amigos

1. Falar sobre interesses em comum

Uma das primeiras dicas para escolher melhor os amigos é conversar sobre os nossos interesses em comum. Embora em uma primeira abordagem possamos sentir simpatia pela outra pessoa, é conveniente ter uma conversa na qual possamos perceber se compartilhamos alguns hobbies ou passatempos.

Por que isso é necessário? Porque precisamos fazer planos com os nossos amigos para conhecê-los ainda mais e fortalecer o relacionamento. Caso não tenhamos nada em comum, como poderemos planejar um fim de semana ou uma viagem juntos? Seria impossível. Portanto, falar sobre os nossos interesses nos permitirá encontrar pessoas com ideias semelhantes com quem compartilhar o nosso tempo livre.

2. Detectar se eles o procuram somente quando precisam de você

A segunda dica para escolher melhor os amigos é observar. É preciso identificar se eles se aproximam de nós porque desejam fazer planos e compartilhar o seu tempo, realizando alguma atividade conjunta, ou se, pelo contrário, só nos procuram quando precisam de algo ou de algum favor.

Quando essa situação se prolonga por muito tempo, começamos a nos sentir mal. Acabamos percebendo que somos nós que sempre propomos um encontro para um café ou uma conversa. Além disso, em muitas ocasiões, eles não estão disponíveis quando precisamos conversar ou desabafar. São aspectos importantes que deveríamos levar em consideração.

“Um amigo deve ser como o sangue, que cura o seu ferimento sem esperar que o chamem”.

– Francisco de Quevedo –

3. Como eles tratam as outras pessoas?

Esta dica é muito importante e necessária. Embora uma pessoa nos trate bem, isso não significa que ela compartilha os nossos mesmos valores ou que é alguém com quem queremos ter uma amizade. Por esse motivo, é imperativo analisarmos como ela trata as outras pessoas, outros amigos e até a família.

Imaginemos que estamos sempre muito à vontade com um amigo, compartilhamos as nossas opiniões, podemos discutir diferentes tópicos sem problemas… Mas, um dia com o seu parceiro ou um de seus pais, ele mostra uma parte da sua personalidade oposta a tudo isso. Prestar atenção nessa situação nos permitirá tirar as nossas próprias conclusões e tomar uma decisão.

4. Abordar questões controversas para escolher melhor os amigos

Falar sobre política, por exemplo, pode ser um tema polêmico com o qual podemos colocar esse ponto em prática. Trata-se de escolher os tópicos mais controversos sobre os quais podemos conversar com os nossos amigos para saber como eles reagem. Talvez compreendamos que, para alguns, eles são tabus, ou que pensam que a sua opinião é a única que importa.

Abordar questões controversas também nos ajudará a avaliar o grau de tolerância que os nossos amigos têm. Mesmo que não pensemos o mesmo sobre um determinado assunto, é importante que respeitemos as opiniões dos outros e os escutemos como esperamos que eles façam conosco.

“Os amigos que você tem e cuja amizade você já testou; prenda-os à sua alma com ganchos de aço”.

– William Shakespeare –

5. Não fique obcecado em encontrar o amigo perfeito

A última dica é para não ficarmos obcecados em encontrar o amigo perfeito. Isso vai nos levar a estar sempre em uma busca constante e a sentir que não nos encaixamos com ninguém, como indicado no artigo “As consequências negativas de maximizar na seleção de amizades”. Devemos escolher melhor os nossos amigos, mas sem nos tornarmos pessoas inflexíveis.

O nosso objetivo deve ser escolher pessoas que realmente acrescentem algo às nossas vidas. Além disso, é conveniente analisarmos as amizades com as quais mantemos um relacionamento de longa data. Elas continuam somando ou, pelo contrário, agora apenas subtraem?

Divulgação

7 curiosidades sobre o corpo humano

O corpo humano é objeto de estudo há milhares de anos, e ainda é considerado um tema que desperta a curiosidade na comunidade científica e no público em geral. Até hoje ele esconde fatos inusitados e informações surpreendentes. Que tal conhecer alguns deles? Confira as curiosidades que nós selecionamos para você.

Divulgação

1- As crianças têm mais ossos em seu corpo do que os adultos

Você sabia que um bebê nasce com cerca de 300 ossos em seu corpo? Segundo a Universidade Estadual do Arizona, nos Estados Unidos, muitos ossos se fundem ao longo do processo de crescimento, e como resultado, o esqueleto de um ser humano adulto tem 206 ossos com variados formatos e tamanhos. Essas estruturas são formadas por células vivas e ativas, o que significa que elas estão sempre crescendo, se regenerando e também se relacionando com outras partes do organismo. Outra curiosidade é que se você colocar todos os ossos do seu corpo em uma balança, a massa total será correspondente a 15% do seu peso corporal.

2 – Há mais bactérias na sua boca do que seres humanos no planeta

Os cientistas da Faculdade de Medicina Dentária de Harvard já encontraram mais de 615 espécies de bactérias diferentes na boca humana, e eles acreditam que ainda é possível encontrar mais. Os profissionais da instituição também afirmam que o número total de micro-organismos nessa região do corpo pode exceder o número de seres humanos na Terra. Assustador, não é mesmo?

Dessa forma, a boca humana é considerada uma pequena selva de bactérias. A umidade da saliva e a presença de açúcares e carboidratos na alimentação fazem deste espaço um ótimo ambiente para a proliferação dos micro-organismos. Além disso, os especialistas acreditam que a variação no número de determinadas espécies pode ser a chave para determinar a saúde bucal dos pacientes e auxiliar o diagnóstico precoce do câncer de boca.

3 – Os seres humanos têm dez vezes mais bactérias do que células

De acordo com a Sociedade Norte-americana de Microbiologia, existem dez bactérias no organismo humano para cada célula. Em outras palavras, isso significa que 90% do seu corpo é formado por bactérias! Impressionante, né? Curiosamente, esses micro-organismos não são ruins para a saúde. Muitos deles têm papéis significativos para o correto funcionamento das funções corporais e mantêm o organismo saudável. Alterações nessas comunidades microbianas podem causar doenças de pele, distúrbios digestivos e doenças nas gengivas, por exemplo.

4 – O coração humano bate 100.000 vezes por dia

Ao longo de um dia, o seu coração bate em média 100.000 vezes! Em um ano, o órgão bate 35 milhões de vezes, o que soma a média de 3 bilhões de batimentos ao longo da vida. Segundo o Arkansas Heart Hospital, o coração é capaz de bombear 5 litros de sangue por todo o corpo a cada 20 segundos; logo, o coração faz o sangue presente no organismo circular pelo corpo cerca de três vezes por minuto.

5 – Os vasos sanguíneos de um adulto têm mais de 160 mil quilômetros de comprimento

A extensão do sistema vascular também é impressionante. The Franklin Institute, na Pensilvânia, afirma que juntos, as artérias, as arteríolas, as vênulas, as veias e os capilares de um organismo adulto têm mais de 160 mil quilômetros, o suficiente para dar duas voltas ao redor do mundo. Já no caso das crianças, os vasos sanguíneos podem chegar a quase 100 mil quilômetros.

A aorta é considerada a maior artéria do corpo e tem diâmetro semelhante ao de uma mangueira de jardim. Por outro lado, os capilares são extremamente pequenos e têm cerca de 5 micrômetros – os fios de cabelo, por exemplo, são estruturas com diâmetro de 17 micrômetros.

6 – Os folículos do seu cabelo estão vivos (mas o seu cabelo, não!)

A Associação Americana de Dermatologia explica que o cabelo cresce a partir da raiz de pequenas bolsas, chamadas de folículos. Cada fio é feito de proteínas e alimentado pelos vasos sanguíneos presentes no couro cabeludo. Aos poucos, os fios são empurrados para cima até tornarem-se compridos o suficiente para alcançar a pele. Quando isso acontece, o cabelo morre, mas continua crescendo. Por isso, nós não sentimos dor ao cortá-lo.

O mesmo processo acontece com todos os outros pelos do corpo humano. A pele é completamente coberta por pelos, e as exceções são a área dos lábios, as palmas das mãos e as solas dos pés. Os pelos são muito importantes para o nosso organismo, ajudam a manter o corpo protegido e auxiliam na manutenção da temperatura.

7 – Nós temos dois metros quadrados de pele

A pele é considerada o maior órgão do corpo humano. Segundo a National Geographic, um ser humano adulto carrega cerca de 3,6 quilos de pele, e nessa fase o órgão tem extensão aproximada de dois metros quadrados. Essa estrutura é muito importante para a nossa saúde por inúmeros motivos: protege o nosso organismo do calor excessivo, dos danos da luz solar e de agentes químicos. Ainda, ela atua como um sensor muito grande, capaz de fazer o nosso cérebro dialogar e compreender os estímulos do meio externo.

O corpo humano esconde diversos segredos e fatos que nos deixam boquiabertos, não é mesmo? Na sua opinião, qual das curiosidades é a mais inusitada? Conta pra gente nos comentários!

Família corre contra o tempo para salvar criança de 2 meses de idade; na ação tem rifa solidária

Uma família de Araguaína  corre contra o tempo e contra tudo para tentar salvar um bebê  com menos de 2 meses de idade, a Maria Cecília, que nasceu  no dia 27/03/2020, com a doença de malformação no esôfago.

Divulgação

A mãe da criança chegou a fazer 9 ultrassons, mesmo assim os exames não identificaram a doença na criança que, ao nascer, não tinha como se alimentar, somente após  cirurgia.
Como em Araguaína não tem cirurgião pediátrico, a família foi obrigada a procurar tratamento em Palmas. Mas isso só foi possível por meio da justiça, após ação movida pelo Ministério Público. A criança foi levada para a capital numa UTI aérea.
A criança fez a cirurgia dia 3 de abril, mas além da malformação no esôfago, foi detectada também 2  fistulas, que são ligações no lugar errado.

A cirurgia foi de risco e a menina ficou 9 dias  em coma induzido, sendo alimentada por sonda. Quando  começou a mamar, teve reação alérgica. Cecília ficou  39 dias em UTI, tendo alta  no dia 4 de maio. Mesmo assim, deu infecção urinária, que ataca os olhos, fígados, rins e coração.

A família tem de comprar  Pregomin, que custa  R$ 150,00. O pedido já foi feito, mas devido à pandemia, o processo ainda não foi resolvido.

A família precisa levar Maria Cecília para Palmas para acompanhamento médico. Além disso, a criança usa 4 medicamentos contínuos, 7 vezes ao dia, e ainda tem refluxo.

Para ajudar nas despesas, a família está  fazendo uma rifa. Só uma consulta custa R$ 350,00, pois não há atendimento pelo SUS. As consultas são semanais. Caso  a criança não tenha acompanhamento médico adequado, ela pode ficar cega.

A rifa, que custa apenas 5 reais, tem  14 prêmios, doados por amigos. Tem leitoa, R$ 300,00, alongamento de unhas, reconstrução capilar, cesta de chocolate artesanal, kit de aromatizante, kit festa em casa, bolsa personalizada, perfumes, bolos confeitados, kit de beleza, entre outros itens. O sorteio será online no dia 5 de julho, pelo instagram  https://www.instagram.com/mariacecilia.cm/.

Qualquer ajuda e informação sobre a rifa, podem ser feitas pelo telefone (63) 99232-7121.

No caso de contribuição, pela conta corrente: 95669-4,  Agência: 0638-6 – Banco do Brasil.

Titular: Jakellinny Lorranni Cardoso Silva  (mãe da Maria Cecília) – CPF: 046.344.291-10

Tocantins confirma duas novas mortes por coronavírus e total de casos no estado sobe para 2.430

Foram 231 novos diagnósticos nas últimas 24 horas. Araguaína é a cidade com o maior número de pessoas infectadas; são mais de 1 mil casos.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou duas novas mortes por Covid-19 no Tocantins. O boletim epidemiológico divulgado neste sábado (23) também informou que há 231 novos casos de coronavírus. Agora, o estado tem 2.430 pacientes infectados e 51 mortes pela doença.

As duas mortes são de homens. Um deles morava em Miranorte, tinha 44 anos e era obeso. Ele morreu nesta sexta-feira (22) no Hospital Regional de Gurupi.

O outro homem tinha 56 anos e também tinha obesidade. Ele era de Nova Olinda, na região norte do estado e morreu no Hospital Dom Orione nesta sexta.

Novos diagnósticos

Dos novos casos divulgados, 118 foram em Araguaína que é a cidade com a maior quantidade de diagnósticos. São 1081, ao todo e 12 mortes. Em Palmas, foram mais 23 confirmações e o município chega a 391 pessoas com a doença.

Os outros casos foram registrados em Aguiarnópolis (2), Aliança do Tocantins (1), Araguaçú (1), Araguanã (1), Araguatins (2), Axixá do Tocantins (1), Barra do Ouro (1), Colinas do Tocantins (2), Darcinópolis (10), Esperantina (2), Fátima (1), Figueirópolis (2), Filadélfia (2), Formoso do Araguaia (6), Gurupi (6), Itaguatins (6), Luzinópolis (2), Nova Olinda (1), Paraíso do Tocantins (2), Pedro Afonso (1), Pequizeiro (1), Porto Nacional (1), Praia Norte (5), Riachinho (1), Rio Sono (1), Sampaio (2), Santa Rosa do Tocantins (1), Santa Tereza do Tocantins (2), São Sebastião do Tocantins (2), Tocantinópolis (11), Xambioá (11).

Dos novos casos, 169 foram diagnósticos pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen). Os outros 62 casos foram confirmados através de testes rápidos. Os pacientes foram testados nesta sexta-feira (22).

De acordo com o boletim epidemiológico, 531 pessoas estão recuperadas e 1.848 estão ainda em isolamento domiciliar ou hospitalar.

Casos de coronavírus no Tocantins

  • Araguaína – 1081 casos e 12 mortes
  • Palmas – 391 casos e quatro mortes
  • Paraíso do Tocantins – 70 casos e três mortes
  • Gurupi – 73 casos e uma morte
  • Nova Olinda – 66 casos
  • Darcinópolis – 62 casos
  • Cariri do Tocantins – 49 casos e uma morte
  • Colinas do Tocantins – 47 casos e uma morte
  • Sítio Novo do Tocantins – 45 casos e uma morte
  • São Miguel do Tocantins – 37 casos e três mortes
  • Araguatins – 39 casos e oito mortes
  • Xambioá – 42 casos e uma morte
  • Guaraí – 24 casos e uma morte
  • Axixá do Tocantins – 27 casos e duas mortes
  • Augustinópolis – 22 casos e duas mortes
  • Itaguatins – 29 casos
  • Tocantinópolis – 30 casos e duas mortes
  • Goiatins – 18 casos e uma morte
  • Praia Norte – 19 casos
  • Wanderlândia – 13 casos
  • Miranorte – 12 casos e duas mortes
  • Couto Magalhães – 12 casos
  • Tabocão – 12 casos
  • Maurilândia do Tocantins – 12 casos
  • Porto Nacional – 14 casos e uma morte
  • Formoso do Araguaia – 17 casos
  • Aguiarnópolis – 12 casos e uma morte
  • Sampaio – nove casos
  • São Bento do Tocantins – sete casos
  • Alvorada – seis casos
  • Barrolândia – seis casos e uma morte
  • Palmeiras do Tocantins – seis casos
  • Bandeirantes do Tocantins – cinco casos
  • Buriti do Tocantins – cinco casos
  • Cachoeirinha – cinco casos
  • Dueré – cinco casos
  • Esperantina – sete casos
  • Fátima – cinco casos
  • Oliveira de Fátima – seis casos
  • Pugmil – cinco casos
  • Figueirópolis – seis casos e uma morte
  • Ponte Alta do Tocantins – quatro casos
  • Aragominas – três casos
  • Marianópolis do Tocantins – três casos
  • Miracema do Tocantins – três casos
  • Presidente Kennedy – três casos
  • Riachinho – quatro casos
  • São Sebastião do Tocantins – cinco casos
  • Aliança do Tocantins – três casos
  • Abreulândia – dois casos
  • Ananás – dois casos
  • Aurora do Tocantins – dois casos
  • Ipueiras – dois casos
  • Pedro Afonso – três casos
  • Angico – um caso
  • Araguaçu – dois casos
  • Babaçulândia – um caso
  • Barra do ouro – um caso
  • Campos Lindos – um caso
  • Caseara – um caso
  • Colmeia – um caso
  • Crixás do Tocantins – um caso
  • Dianópolis – um caso
  • Divinópolis do Tocantins – um caso
  • Filadélfia – três casos
  • Luzinópolis – dois casos
  • Santa Tereza do Tocantins – dois casos
  • Araguanã – um caso
  • Lajeado – um caso
  • Lizarda – um caso e uma morte
  • Nazaré – um caso
  • Nova Rosalândia – um caso
  • Novo Acordo – um caso
  • Palmeirópolis – um caso
  • Peixe – um caso
  • Pequizeiro – dois casos
  • Santa Fé do Araguaia – um caso
  • Silvanópolis – um caso
  • Santa Rosa do Tocantins – um caso
  • Tocantínia – um caso
  • Rio Sono – um caso